Quarta, 14 Junho 2017 10:09

Defesa de Doutorado

Avalie este item
(0 votos)

Defesa de Doutorado

Título: Produtividade científica e tecnológica nas infraestruturas de pesquisa brasileiras: uma abordagem baseada na interface entre C&T.

Doutorando: Alexandre Aparecido Dias

Data: 29/06/2017, às 09h00

Local: Sala 30 - Bloco A - FEA-RP

Resumo: O objetivo desta pesquisa é compreender a dinâmica de produção de conhecimento das infraestruturas de pesquisa brasileiras. O estudo utilizou uma amostra de 1.756 infraestruturas nas quais estão alocados 7.714 pesquisadores. Realizou-se uma Análise de Correspondência Múltipla seguida pela Análise de Cluster Hierárquico, por meio das quais foram identificados cinco clusters. Em linhas gerais, as diferenças se concentram na composição do capital humano, representada pela participação dos pesquisadores permanentes, dos estudantes de pós-graduação e dos técnicos, e no escopo das atividades realizadas pelas infraestruturas. Os clusters 1 e 2 caracterizam-se por possuir uma estrutura de capital humano menor do que a dos clusters 3, 4 e 5 e contemplam, proporcionalmente, um número de doutores menor no quadro de pesquisadores permanentes. Já nas infraestruturas dos clusters 3, 4 e 5 a participação dos dos alunos de pós-graduação constitui a principal composição do capital humano, refletindo assim em maior escala. Elas também realizam múltiplas atividades e principalmente nos clusters 4 e 5 as atividades de ciência e tecnologia são realizadas com maior intensidade. Apurouse que, condicionado ao capital e ao trabalho, as infraestruturas dos clusters 3 e 4 têm uma produção científica 769% e 484% superior ao cluster 1. E embora as do cluster 1 tenham registrado uma produtividade tecnológica maior, as infraestruturas do cluster 4 estão entre as que apresentam os maiores níveis de depósitos de pedidos de patente. Além disso, foi constatado que a produção científica não apenas tornaria as infraestruturas mais predispostas a patentear, como impactaria em uma produtividade tecnológica maior. Também concluiu-se que a produtividade científica é determinada pelo capital físico e pelo trabalho, enquanto a produtividade tecnológica é determinada apenas pelo trabalho. Entretanto, enquanto os pesquisadores permanentes e não permanentes impactam positivamente na produtividade científica, a produtividade tecnológica é determinada apenas pelos pesquisadores permanentes. Estas evidências sugerem que a estrutura de pós-graduação brasileira está mais voltada para a produção científica. Em seguida, os inventores alocados nas infraestruturas foram mapeados, a partir dos quais foram produzidas duas redes de colaboração: uma que incluiu os seus laços de coinvenção e outra que incluiu os seus laços de coautoria. A partir de um modelo multinomial logit com resultados ordenados, foi possível analisar a associação entre clusters e a importância que os inventores possuem em ambas as redes. Os inventores pertencentes às infraestruturas dos clusters 3 e 4 possuem uma probabilidade maior de ocuparem posições centrais tanto na rede de colaboração científica quanto tecnológica Assim, as infraestruturas que combinam um capital humano constituído por uma participação expressiva de pesquisadores não permanentes, uma equipe de pesquisadores permanentes com predominância de doutores ainda que pouco representativa na estrutura do capital humano e engajadas na realização das atividades de ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico estariam associadas a maior capacidade de articulação entre ciência e tecnologia.

Departamento de Administração.

Lido 191 vezes